Capa

RUGBY

Desterro e São José são os campeões do Brasileiro de Rugby Sevens

Brasil Sevens 2012/2013 reuniu mais de 400 atletas em Embu das Artes e foi marcado por partidas equilibradas e de alto nível técnico

28.01.2013  |  1.754 visualizações
Embu das Artes (SP) - O domingo (27) foi de festa para as catarinenses do Desterro e os paulistas do São José. As equipes conquistaram, no Estádio Hermínio Espósito, em Embu das Artes, o título do Campeonato Brasileiro de Rugby Sevens, o Brasil Sevens 2012/2013. A competição reuniu as 33 times melhores equipes da modalidade olímpica na atualidade e contou com a participação de mais de 400 atletas. A disputa equilibrada durante o evento mostrou que o rugby está evoluindo rapidamente no território nacional.

"Na categoria masculina, por exemplo, as oito equipes que disputaram as quartas de final apresentaram um nível elevado, tanto que os placares não foram muito elásticos, os jogos foram muito duros. Também foi possível identificar vários talentos que podem vir a defender a seleção nacional. Isso mostra que a tendência do sevens é melhorar cada vez mais", avalia Fernando Portugal, treinador do Bandeirantes e jogador da seleção brasileira.

A primeira final do dia foi entre Charrua e Desterro, pela categoria feminina. O clássico que reuniu duas grandes equipes do sul do país, começou quente com Vanessa Chagas arrancando do meio do campo e abrindo o placar para o Desterro com um try não convertido aos dois minutos de jogo. O Charrua tentou reverter o quadro rapidamente, mas as catarinenses conseguiram manter a posse de bola, controlando a partida e no final do primeiro tempo ainda ampliaram a vantagem para 10 a 0 com um try não convertido de Amanda. As gaúchas não se abateram e no logo no início segundo tempo pressionaram até que Juliana marcou um try a favor do time do Rio Grande do Sul. Apesar da reação do Charrua, as meninas do Desterro aproveitaram os erros de passe das adversárias e continuaram implementando seu padrão de jogo. Amanda ainda conseguiu marcar mais um try para o clube de Florianópolis e fechou o placar em 15 a 5 para o Desterro.

"Esse resultado foi fruto de todo trabalho iniciado em 2012, quando fizemos um bom Super Sevens, terminando com o vice-campeonato. A diferença nesse torneio foi o jogo coletivo e a boa comunicação. Atacamos e defendemos bem, todas foram muito solidárias dentro de campo", explica Vanessa Chagas, jogadora do Desterro.

Confronto paulista, no masculino - Já na final masculina, um confronto paulista entre São José e Jacareí. As duas equipes do Vale do Paraíba mostraram porque a região está se tornando um grande polo do rugby brasileiro. Os jacarés começaram a partida pressionando, mas foram os joseenses que saíram na frente com um try não convertido de Putim. O Jacareí melhorou sua posse de bola, mas a boa defesa do São José acabou impedindo a conclusão dos ataques. No fim do primeiro tempo, Pêlo marcou um try, convertido por Tanque, e deixou o marcador em 12 a 0 para o São José. Na segunda etapa, os jovens talentos do Jacareí partiram para o contato e procuraram avançar. A defesa joseense voltou a se posicionar muito bem e o time aproveitou a velocidade do jovem Elpídio e do veterano Putim para contra-atacar e ampliar o marcador para 31 a 0.

"Fomos mais regulares e jogamos no nosso sistema. A defesa foi bem e isso deu confiança para os jogadores atacarem. Temos um grupo experiente e isso acabou se refletindo em campo. Mas o Jacareí também está de parabéns, um verdadeiro exemplo para os demais times. O elenco ainda é jovem, mas tem muito potencial", afirmou Maurício Coelho, técnico do São José.

Boas surpresas - Apesar da derrota na final, Charrua e Jacareí fizeram uma boa campanha durante o torneio, vencendo equipes mais experientes e mostrando uma evolução técnica muito rápida, mesmo com um elenco jovem.

"Desde que foi criado em 2003 o Jacareí teve um foco muito forte nas categorias de base e isso acabou refletindo dentro de campo. A maioria dos jogadores está com vinte e poucos anos e ainda temos muito o que melhorar. Além disso, é bom ter o São José do lado. Todo o projeto de base e de caráter social que desenvolvemos começou por influência deles, então trocamos experiências regularmente e nos espelhamos sempre nas suas conquistas para chegar mais longe", revelou Matias, capitão do Jacareí e jogador da seleção brasileira em desenvolvimento.

"Hoje o Rio Grande do Sul tem seis equipes e já estudamos a possibilidade de criar uma liga do Sul para aumentar as oportunidades de competir e assim continuar crescendo e surpreendendo", contou a capitã do Charrua, Juliana Menezes.

Aprendizado - O Brasil Sevens também foi uma ótima oportunidade para as equipes menores e de outros estados adquirirem experiência. "Participar já é importante. Nosso maior adversário sempre foi a distância e estar em uma competição como essa serve de termômetro para o nosso jogo. Vemos o quanto estamos evoluindo. Apesar de não ganharmos nenhuma partida neste final de semana, saímos satisfeitos pois notamos que o nosso nível não está muito distante dos principais clubes do Brasil", comentou Murilo de Guimarães, treinador do Goianos.

"Jogamos muito no nordeste então é bom sair do isolamento regional. Como sabemos que o sul e sudeste são os principais polos, já esperávamos jogos de alto nível e isso nos faz ter uma preparação mais intensa. Na verdade, treinamos pensando nessa oportunidade", ressaltou Nubia Santos, hooker do Recife.

O aprendizado também se estendeu para equipes tradicionais como Pasteur e SPAC, que perderam confrontos importantes para times de fora do eixo Rio-São Paulo e mostraram que no sevens não existe tanto favoritismo como no jogo de XV. "A posse de bola no sevens é muito importante. Em um jogo rápido, qualquer deslize é uma oportunidade para o outro pontuar. A modalidade está crescendo, os jogos equilibrados mostram isso e todas as equipes estão com um nível elevado", afirmou Timothy King, treinador do SPAC masculino.

Confira os principais resultados do domingo:

Feminino
Final Taça de Bronze
Curitiba 7 x 26 Recife

Final Taça de Prata
Bandeirantes 31 x 0 BH

Disputa de 3o lugar Taça de Ouro
SPAC 7 x 5 Niterói

Final Taça de Ouro
Charrua 5 x 15 Desterro

Masculino
Final Taça de Bronze
Pasteur 10 x 5 URA

Final Taça de Prata
Farrapos 24 x 5 SPAC

Disputa de 3o lugar Taça de Ouro
Desterro 7 x 5 Curitiba

Final Taça de Ouro
Jacareí 0 x 31 São José

Maiores Pontuadores
Masculino
Putim (São José) - 43 pontos
Leco (SPAC) - 29 pontos
Gabriel (Jacareí) - 27 pontos

Feminino
Tatiana (Rio Branco) - 42 pontos
Amanda (Desterro) - 35 pontos
Maria Gabriela (SPAC) - 33 pontos
Giliane (Recife) - 33 pontos

A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) possui patrocinadores de relevância no País: Topper, Bradesco, Heineken, JAC Motors, Deloitte, BR Properties, Probiótica e Brookfield Incorporações. Também conta com parcerias pontuais de CREMER, Companhia Athletica, Travel Ace, Fortify e COSAN. Ademais, a CBRu realiza projetos de desenvolvimento de rugby via Lei de Incentivo ao Esporte com apoio do Grupo CCR, bem como uma competição nacional de verão e de inverno para clubes masculinos e femininos e seleções infanto-juvenis com patrocínio da Cultura Inglesa. O rugby é o segundo esporte mais praticado no mundo, têm 5 milhões de jogadores e está presente em 120 países. No Brasil, são mais de 100 mil seguidores, mais de 200 agremiações esportivas e 10 mil atletas registrados, números que, somados à volta da modalidade ao programa olímpico nos Jogos do Rio 2016, fizeram a International Rugby Board (Federação Internacional de Rugby) eleger o Brasil como prioridade estratégica de investimento.

Mais informações nos sites www.brasilrugby.com.br e www.brsevens.com

Siga o Rugby no twitter

Brasil Rugby no Facebook

Andressa Rufino / Flavio Perez Mtb.: 45562
E-mail - andressa@zdl.com.br
Tel.: (11) 3285-5911 / 7857-3064 / Nextel Id 55*86*34324
Siga a ZDL no twitter: twitter.com/ZDLcomunica
e no facebook ZDL Comunicação

  • Desterro, novo campeão brasileiro feminino de sevens
    (João Neto/Fotojump)

  • São José: mais um título nacional
    (João Neto/Fotojump)

  • Jovens do Jacareí fizeram boa campanha
    (Dani Mayer/Fotojump)

  • Gaúchas do Charrua, destaque no feminino
    (João Neto/Fotojump)

  • Competição equilibrada, marca do torneio
    (Dani Mayer/Fotojump)

  • Torneio reuniu 33 equipes e mais de 400 atletas
    (Dani Mayer/Fotojump)

  • Equipes menores aproveitaram aprendizado do torneio nacional
    (Dani Mayer/Fotojump)

  • Equipes tradicionais fizeram jogos duros contra equipes novas
    (Dani Mayer/Fotojump)

Leia também...

31.08.2013

Pasteur é o primeiro semifinalista do Super 10 - Campeonato Brasileiro de Rugby 2013

SPAC, São José, Farrapos e Rio Branco também vencem seus jogos na sétima rodada do torneio nacional

30.08.2013

Pasteur e Band tentam vaga antecipada nas semifinais do Super 10 - Campeonato Brasileiro de Rugby

Sétima rodada da competição nacional será neste sábado (31), a partir das 15h, em Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul

21.08.2013

Brasil será sede de etapa do Circuito Mundial Feminino de Rugby Sevens 2013/2014

País receberá a terceira de seis etapas do Women Sevens World Series (WSWS), na Arena Barueri, região metropolitana de São Paulo, nos dias 21 e 22 de fevereiro de 2014

20.08.2013

CBRu anuncia separação das seleções masculinas de rugby XV e Sevens

Apoio do COB, Ministério do Esporte e patrocinadores foi fundamental para implementação do programa de alto rendimento

Entre em contato