Capa

Nestlé VOLEI

Vôlei Nestlé é pioneiro em avaliação física 360 graus

Equipe de Osasco firma parceria com o conceituado Sportslab para analisar suas jogadoras de forma completa por meio de testes e exames ortopédicos, clínicos, nutricionais e motores. O objetivo é minimizar riscos de lesões e maximizar performance

17.07.2017  |  4.387 visualizações

Osasco (SP) – O torcedor que vibra a cada ponto do Vôlei Nestlé não imagina o volume de trabalho e o tamanho da estrutura necessários para que cada saque, recepção, levantamento e ataque chegam o mais próximo possível da perfeição. Um dos passos dessa longa caminhada na luta por títulos nas competições da temporada 2017/18 será dado nesta quinta-feira (20), quando as atletas serão submetidas a uma bateria de testes e exames na conceituada Sportslab, em São Paulo. O objetivo é avaliar a condição física, nutricional e motora de cada uma a fim de direcionar a preparação minimizando riscos de lesão e maximizando performance.

Pioneiro na utilização de uma completa avaliação e que pode ser classificada como 360 graus, muito usado por clubes profissionais de futebol, o Vôlei Nestlé terá em mãos um verdadeiro Raio X de cada uma de suas jogadoras. Para garantir qualidade na coleta e analise desses dados, firmou parceria com Clínica e Laboratório de Medicina do Exercício e do Esporte. Mais conhecida como Sportslab, atua no mercado de 2001 atrelada ao conceito de utilizar o que há de mais moderno em termos de avaliação da capacidade física nas áreas da fisiologia do exercício, ortopedia e traumatologia do esporte, nutrição e reabilitação esportiva.

“A Sportslab trabalha com alta performance, com profissionais multidisciplinares voltados para determinar com o máximo de precisão o perfil atlético e direcionar o ganho de performance. Estou muito feliz com a parceria, que vai engrandecer o trabalho físico do Vôlei Nestlé. Com esses dados, teremos mais ferramentas para trabalhar cada atleta e ajudar na performance técnica e tática da equipe”, afirma o preparador físico Marcelo Vitorino.

Nesta quinta-feira, as atletas do Vôlei Nestlé passarão por consultas com ortopedista e nutricionista, farão teste de VO2 Máximo com fisiologistas (a fim de determinar o condicionamento cárdio-respiratório), serão submetidas a avaliação isocinética (para identificar desequilíbrios musculares) e FMS - Functional Movement Systems (sete testes de avaliação dos padrões de movimento básico no qual limitações e/ou assimetrias musculares são identificadas). “Com a análise precisa da capacitação física e clínica, poderemos buscar equilíbrio muscular e articular, além de eficiência nos gestos técnicos”, completa Vitorino.

Pré-temporada – O time do Vôlei Nestlé treina desde o final de junho. No trabalho de base para a temporada 2017/18, Vitorino investe no reforço da musculatura e articulações das atletas. “Nessa fase, adotamos muita atividade de mobilidade, flexibilidade e resistência de força. Costumo brinca que essa etapa da preparação física é como a construção de um prédio ou uma casa. Quanto mais sólido o alicerce, melhor e mais forte será minha casa”, explica o profissional.

Para Vitorino, é importante pensar na atleta como um todo. “O início das atividades desta temporada foi voltado para coordenação motora. Gosto de trabalhar essa relação cérebro-músculo, de acentuar e sensibilidade neuro-muscular. Só depois aumentamos cargas e passamos a estímulos de força”, explica o preparador físico, que completa. “Buscamos tirar um pouco da pressão no corpo das atletas em função dos saltos e repetições de gestos, trazendo um pouco mais de liberdade de movimentos. Assim, gradativamente, ganhamos em força e potência.”

Reforços e renovações – O Vôlei Nestlé se prepara para a temporada 2017/18 com o foco em manter a tradição na disputa de títulos. Para isso, contratou a levantadora Fabíola, a ponteira Mari Paraíba, a central Ju Mello e a oposta Lorenne. Além do quarteto, o clube de Osasco renovou os contratos das centrais Bia e Nati Martins, das ponteiras Tandara e Bruna Neri, da oposta Paula Borgo, das levantadoras Carol Albuquerque e Zeni e da líbero Tássia.

Todas as atletas passarão pela avaliação no Sportslab. Porém, Tandara e Bia, servindo a Seleção Brasileira no Grand Prix, Lorenne, com a equipe nacional sub-23, e Nati Martins, disputando a Olimpíada de Surdos, passarão pela bateria de testes quando se reapresentarem ao Vôlei Nestlé.

Temporada de bons resultados – O time de Osasco manteve-se entre as maiores forças do Brasil na temporada 2016/17. No período, o técnico Luizomar e suas comandadas foram campeões paulistas, semifinalistas da Copa do Brasil 2017 e vice-campeões da Superliga 2016/17. No Mundial de Clubes, a equipe terminou em sexto lugar.

Nutrindo os Sonhos dos Jovens - De olho no futuro e na nova geração do vôlei brasileiro, o Vôlei Nestlé reforçou o DNA de seu projeto ao firmar parceria com o Programa Global "Nutrindo os Sonhos dos Jovens", lançado pela Nestlé na Europa em 2013, e que chegou ao Brasil no final de 2015. A equipe para a temporada 2017/18 deve manter a filosofia de mesclar atletas experientes com jovens, que buscam espaço em um clube tradicional como o Osasco. O programa está voltado para a capacitação de jovens para qualificá-los profissionalmente.

Canais:
Facebook: www.facebook.com/voleinestle
Twitter: www.twitter.com/familianestle
YouTube: www.youtube.com/nestlebrasil
Instagram: www.instagram.com/voleinestle
Flickr: www.flickr.com/voleinestle

Mais informações:
ZDL - Rafael De Marco - Mtb.: 27556
rafael@zdl.com.br
F: 11 32855911
Cel: 11 976022986
whatsapp: 19 997912108

Site: www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsports
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

  • O preparador físico Marcelo orienta Fabíola
    (João Pires/Fotojump)

  • Marcelo Vitorino com Mari Paraíba e Fabíola
    (João Pires/Fotojump)

  • Paula fortalece membros infeiores
    (João Pires/Fotojump)

  • Tassia treina com Marcelo Vitorino
    (João Pires/Fotojump)

  • Ju Mello faz treino de pernas
    (João Pires/Fotojump)

Leia também...

Entre em contato