Capa

Luisa Stefani e Laura Pigossi fazem história nos Jogos de Tóquio e brigam por medalha

Dupla brasileira derrotou mais uma parceria favorita e vai em busca da vaga na final olímpica nesta quinta-feira (29), por volta das 6h (horário de Brasília) contra suíças Bencic e Golubic

28.07.2021  |  704 visualizações

Julho, 2021 - A paulistana Luisa Stefani, 23ª do mundo, e sua parceira Laura Pigossi, seguem fazendo história nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão. As duas se classificaram nesta quarta-feira (28) para a semifinal de duplas, ao derrubarem a dupla cabeça de chave 4, as americanas Bethanie Mattek e Jessica Pegula, por 1/6 6/3 10-6, na quadra 5 do Ariake Stadium.

Se já tinham a melhor campanha do tênis feminino com as quartas de final, agora elas igualam Fernando Meligeni, que em 1996 fez a melhor campanha de um brasileiro em uma Olimpíada. Na ocasião, foi quarto lugar nos Jogos de Atlanta em simples.

Nesta quinta-feira (29), Luisa e Laura jogam por vaga na final por volta das 6h (horário de Brasília), no terceiro jogo da quadra 3. Elas encaram as suíças Belinda Bencic e Viktorija Golubic. Em caso de vitória vão lutar pela medalha de ouro e, de derrota, pelo bronze.

"Muito animada, muito feliz com a vitória. Foi um jogo muito louco, incrível. Não jogamos bem o primeiro set, elas estavam bem agressivas, firmes, colocando bastante pressão, não sacamos tão bem. No segundo tentamos acalmar, fazer o que fazemos de melhor, o básico. Entrar mais nos pontos, ir mais pelo meio e gerar oportunidades para eu atacar mais na rede e ela firmar e ser mais sólida do fundo", disse Luisa que tem o patrocínio do Banco BRB e os apoios da Fila, CBT, HEAD, Saddlebrook Academy, Tennis Warehouse e Liga Tênis 10.

"Foi uma mudança básica, mas que fez a diferença e esperamos nossa oportunidade no segundo set. Abrimos 4 a 1 e cada vez mais nos encontramos. Tivemos um game muito duro para fechar o segundo set, game importante, nos saímos bem. No match tie-break começamos na frente, elas voltaram, ficamos na frente de novo, igualaram 6 a 6, mas no final nossa energia estava incrível e bem agressivas e confiantes. Muito feliz com essa semi, mas não satisfeita. Vamos que vamos", completou.

Luisa tem 23 anos e vem fazendo história no tênis feminino nacional. Além deste resultado olímpico, ela é a melhor ranqueada do Brasil, com o 23º lugar, desde que o sistema da WTA foi criado em 1975, somando dois títulos e mais seis finais.

Queda nas mistas para Djokovic - Horas após a vaga na semi de dupla feminina, Luisa Stefani caiu na estreia de mistas ao lado de Marcelo Melo, contra o número 1 do mundo do masculino, Novak Djokovic, e Nina Stojanovic, dupla da Sérvia, por 6/3 e 6/4.

Carreira - Luisa Stefani, 23 anos, nascida em São Paulo (SP), mora em Tampa, na Flórida (EUA), treinando na Saddlebrook Academy. Cursou a universidade americana de Pepperdine, onde jogou o circuito universitário por alguns anos. Se destacou e optou por trancar a faculdade para disputar o circuito profissional integralmente a partir de meados de 2018. Ganhou destaque nas duplas e começou a colher resultados já em 2019, conquistando um título no WTA de Tashkent, no Uzbequistão, e o vice-campeonato em Seul, na Coréia do Sul, em outubro, com sua então nova parceria, a norte-americana Hayley Carter, terminando o ano perto das 70 melhores do mundo.

Em 2020, conquistou o WTA 125 de Newport Beach, na Califórnia e chegou às oitavas de final do Australian Open. Após a quarentena, comemorou o título do WTA de Lexington, nos Estados Unidos. Terminou o ano como a 33ª do mundo, primeira brasileira no top 40 em mais de três décadas. Começou 2021 com a final no WTA 500 de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, alcançando o top 30 - a primeira brasileira desde 1976 - e chegou à segunda decisão em Adelaide e à terceira em Miami, torneio da série WTA 1000. O vice-campeonato em Miami permitiu que Luisa subisse para a 25ª posição no ranking, o melhor de uma brasileira na história desde que o ranking WTA foi criado em 1975. Como juvenil, também foi destaque, conquistando vitórias em Wimbledon e tornando-se Top 10.


Mais informações:
Instagram: https://www.instagram.com/luisastefani/
Fanpage: https://www.facebook.com/LuisaStefani.Tennis
Marketing/Comercial: Sérgio Oprea - +55 61 98118-9876 -sergio.oprea@terra.com.br - www.zenithmarketing.com.br

Gallas Press-Fabrizio Gallas - 21 994004061 - fabrizio@gallaspress.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/gallaspress
Instagram: https://www.instagram.com/fabriziogallas/

ZDL
Doro Jr. - MTb 13209 - 11 984579723 - dorojr@zdl.com.br
Deborah Mamone - MTb 15148 - deborah@zdl.com.br
Site: www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsports

  • Luisa e Laura, vibrando com a vaga na semi
    (Wander Roberto / COB)

  • Dupla iguala melhor campanha do Brasil
    (Wander Roberto / COB)

  • Luisa, fazendo história no tênis
    (Wander Roberto / COB)

  • Nas duplas mistas, Luisa jogou com Marcelo Melo
    (Wander Roberto / COB)

Leia também...

17.09.2021

Luisa Stefani vence prêmio de melhor jogada do mês na WTA

O lance foi na semifinal do WTA 500 de San Jose, em agosto, ao lado da parceira canadense Gabriela Dabrowski. Paulistana, número 13 do mundo, segue sua recuperação no joelho em Tampa, na Flórida

10.09.2021

Luisa Stefani sofre lesão no joelho e abandona o US Open

Paulistana, número 17 do mundo, teve que abandonar partida na maior campanha de uma brasileira após 39 anos em um Grand Slam

09.09.2021

Luisa Stefani busca vaga na final do US Open nesta sexta-feira (10)

Paulistana, número 17 do mundo, jogará ao lado de Gabriela Dabrowski por um lugar na decisão no quarto e último Grand Slam da temporada, realizado no piso duro em Nova York (EUA). Jogo será por volta das 14h30 (horário de Brasília)

08.09.2021

Luisa Stefani vai à semi do US Open e faz história no tênis do Brasil

Paulistana alcançou a primeira semifinal de uma brasileira em dupla feminina em um Grand Slam em 53 anos, desde o título de Maria Esther Bueno nos Estados Unidos

Entre em contato