Capa

Marcelo Melo

Marcelo Melo e Lukasz Kubot encerram parceria de quatro anos com vitória no ATP Finals

Dupla disputou o último jogo nesta quinta-feira (19), com muita emoção, abraço e choro na O2 Arena. Em quatro temporadas, conquistaram 15 títulos, entre os quais o tradicional torneio de Wimbledon. Uma história que começou antes, em 2015, campeões em Viena, e que termina agora em Londres

18.11.2020  |  1.618 visualizações
 
Novembro, 2020 - Foram quatro anos de parceria e muitos momentos marcantes. Como a conquista de Wimbledon, entre os 15 títulos comemorados pela dupla. A partir de 2021, o mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot decidiram seguir caminhos diferentes no circuito. Após o quarto ATP Finals que disputaram juntos neste final de temporada 2020, os dois encerram a parceria levando na bagagem títulos, vitórias, momentos de comemoração e, também, de superação, com um balanço muito positivo.

O último jogo de Melo e Kubot juntos foi nesta quinta-feira (19), na terceira rodada do Grupo Mike Bryan do ATP Finals, na O2 Arena, em Londres, na Inglaterra. E com vitória. Ao final da partida em que derrotaram o holandês Wesley Koolhof e o croata Nikola Mektic, muita emoção, abraço e choro dos dois tenistas. Dupla marcou 2 sets a 1, parciais de 6/4, 6/7 (2-7) e 10-8, em 1h44min, com uma bela atuação e com direito a um ponto sensacional, ao abrir 9/7 no match tie-break e, depois, comemorar a vitória por 10-8. Melo e Kubot dominaram o primeiro set, viram os adversários vencerem o segundo, no tie-break, levando a decisão para o match tie-break, vibrando muito ao longo de todo o jogo, a cada ponto conquistado. 
 
Ao falar do final da parceria, Melo mostrou toda a sua emoção. "Realmente foi muito emocionante o final do jogo, por várias circunstâncias. Pela maneira que foi, mais um match tie-break. E em especial por ter sido o último jogo meu e do Kubot juntos. Nós que fizemos história nesse tempo todo. Então, é muito emocionante para nós. Uma vida juntos, inúmeras conquistas e a felicidade de terminar aqui no Finals", afirmou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, Head, Voss, Foxton, Asics, Bolsa Atleta e Confederação Brasileira de Tênis.

"Fico muito feliz de ter terminado com essa vitória. Kubot se tornou um grande amigo. Deixamos a parceria, mas seguimos amigos, logicamente, agora do circuito para a vida. Importante é saber que fizemos o máximo que pudemos. Chegamos a número 1 do mundo, tivemos a conquista de Wimbledon. Só coisas positivas na nossa carreira. Mas, agora cada um segue o seu caminho. Kubot sempre agradece o carinho que as pessoas têm com ele, quando foi ao Brasil jogar o Rio Open. Muito obrigado. Por mim, falando por ele, por este momento e pelo apoio e pela torcida nesse tempo todo", completou Marcelo.
 
Muita história em quatro anos de conquistas - Uma história que começaram a construir em 2015, quando jogaram juntos pela primeira vez, em outubro, no ATP 500 de Viena e foram campeões. Que seguiu com a disputa de três torneios em 2016. Novamente Viena, com o bicampeonato, além de Shanghai e Beijing, na China. A partir de janeiro de 2017, iniciaram a parceria.

Por 15 vezes, Melo e Kubot comemoraram títulos: um Grand Slam, quatro Masters 1000, sete ATP 500 e três ATP 250. Em Grand Slam têm, também, o vice do US Open em 2018. Juntos ganharam pelo menos um torneio por ano desde 2015. E, nas quatro temporadas de parceria, garantiram classificação entre as oito melhores duplas para a disputa do ATP Finals.

No total, desde que entraram pela primeira vez na quadra, em Viena, disputaram até o Finals deste ano 88 torneios, 247 jogos, com 170 vitórias. Entre 2015 e 2016 foram quatro torneios, 12 jogos e 10 vitórias. De 2017 até agora, 84 torneios, 235 jogos e 160 vitórias. Nos 88 torneios, conquistaram 15 títulos, 11 vice-campeonatos e chegaram a 11 semifinais.

O primeiro torneio da parceria, em janeiro de 2017, foi o ATP 250 de Sidney, na Austrália, iniciando uma temporada em que conquistaram seis títulos, incluindo o Grand Slam, o tradicional torneio de Wimbledon, em julho, após uma maratona de cinco sets e 4h39min diante do austríaco Oliver Marach e do croata Mate Pavic.

Ano de 2017 em que Marcelo Melo voltou a ser número 1 do mundo, que terminaram como parceria número 1 da temporada – com Melo em primeiro e Kubot em segundo no ranking mundial individual de duplas - e que foram vice-campeões do ATP Finals. Receberam, também, o prêmio de campeões mundiais ITF 2017 em dupla masculina, pela Federação Internacional de Tênis.

Ao longo da parceria, sempre encerraram a temporada entre os Top 10. Além dos números de 2017, em 2018 ficaram empatados em nono lugar no ranking mundial individual de duplas e foram a quinta melhor parceria do ano. Em 2019, dupla número 2 do mundo, com Kubot em sexto e Marcelo em sétimo no ranking. Agora, terminam 2020 como a oitava parceria do mundo, com 2140 pontos. No ranking mundial individual de duplas, os dois estão empatados em sétimo lugar, com 5.700 pontos.

Nesta temporada conquistaram dois títulos – os ATP 500 de Acapulco e de Viena – comemorando o tricampeonato na Áustria. Um ano com 14 torneios, 22 vitórias, marcado pela paralisação do circuito em função da pandemia da Covid 19, suspenso em março e retomado apenas em agosto, com todos os desafios de jogar em meio aos testes e rígidos protocolos de combate ao Coronavírus.

Títulos de 2015 a 2020
2020 - ATP 500 de Acapulco e ATP 500 de Viena
2019 - ATP 250 de Winston-Salem 
2018 - ATP 250 de Sidney, ATP 500 de Halle, ATP 500 de Beijing, Masters 1000 de Shanghai
2017 - Masters 1000 de Miami, Masters 1000 de Madri, ATP 250 de 's-Hertogenbosch, ATP 500 de Halle, Wimbledon – Grand Slam, Masters 1000 de Paris
2016 – ATP 500 de Viena
2015 – ATP 500 de Viena

Vice-campeonatos
2020 - ATP 250 de Colônia
2019 - ATP 500 de Viena, Masters 1000 de Shanghai, ATP 500 de Beijing, ATP 500 de Halle e Masters 1000 de Indian Wells
2018 - US Open - Grand Slam
2017 - ATP Finals, Masters 1000 de Shanghai, ATP 500 de Washington, Masters 1000 de Indian Wells

Vídeo de agradecimento - Marcelo Melo enviou um vídeo, após o jogo desta quinta-feira, agradecendo pela parceria, pelos muitos momentos e conquistas que viveu ao lado de Lukasz Kubot. Clique aqui para assistir.

Recordista em títulos e semanas no topo do ranking – Recordista brasileiro em número de títulos, com 35 conquistas, e também em semanas no topo do ranking da ATP – 56 -, assim como em participações no ATP Finals – completou agora em 2020 oito seguidas -, Marcelo tem mais um recorde ao chegar a 500 vitórias, na estreia no ATP 500 de Washington, em julho de 2019, passando a ser o 35º jogador de todos os tempos a atingir essa marca.

Entre 2017 e 2018, Marcelo ficou 30 semanas – 25 consecutivas - como líder do ranking mundial individual de duplas da ATP (13 semanas em 2017 – terminando o ano como número 1 - e 17 semanas em 2018). Antes, ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016.

Em 2020, no México, no ATP 500 de Acapulco, o mineiro Marcelo conquistou o 34º título da carreira e no ATP 500 de Viena somou o 35ª. Pelo 14º ano consecutivo comemora no mínimo um título por temporada. Dos 35 títulos, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de nove ATP 500 e 15 ATP 250.

Vinte e duas vitórias em 2020 - Melo, 37 anos, e Kubot, 38 anos, somam 22 vitórias em 2020, na estreia no Australian Open e no ATP 250 de Adelaide, na Austrália, duas no Rio Open, quatro em Acapulco, uma no Masters 1000 de Cincinnati, uma no ATP 500 de Hamburgo, uma na estreia em Roland Garros, três no primeiro ATP 250 e uma no segundo em Colônia, quatro em Viena, duas em Paris e uma no ATP Finals. No ranking mundial individual de duplas, Marcelo encerra o ano entre os Top 10 - em sétimo - pela oitava vez consecutiva. No ano passado também foi sétimo. Em 2018, nono do mundo, foi primeiro em 2017 e 2015, oitavo em 2016 e sexto colocado em 2013 e 2014.

O primeiro título de Marcelo em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam, além de um vice em Londres (2013) e um vice (2018) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Shanghai 2018 chegou ao nono, depois de ganhar Shanghai (2013 e 2015), Paris (2015 e 2017), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

Temporada 2020

Título
ATP 500 - 
Acapulco (México), rápida
ATP 500 - Viena (Áustria), rápida

Vice-campeonato
ATP 250 - Colônia (Alemanha), rápida


Mais informações:
Site:  
www.melomarcelo.com 
Fanpage:  facebook.com/marcelomelo83 
Instagram: www.instagram.com/marcelomelo83

ZDL
Doro Jr. - MTb 13209 - 
dorojr@zdl.com.br - 11 984579723
Deborah Mamone - MTb 15148  - 
deborah@zdl.com.br - 11 3285.5911

Site: 
www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsport
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica
  • Abraço após a vitória no Finals nesta quinta
    (Divulgação / ZDL)

  • Dupla enfrentou Koolhof e Mektic no último jogo
    (Clive Brunskill / Getty Images)

  • Quarto Finals seguido em 2020
    (Divulgação / ATP)

  • O título em Wimbledon 2017
    (Felipe Castanheira / Divulgação)

  • Final do Grand Slam em julho
    (Felipe Castanheira / Divulgação)

  • Troféu de dupla número 1 do mundo em 2017
    (Peter Staples / Getty Images)

  • Com troféus de vice no Finals 2017
    (Divulgação)

  • Premiação do vice no US Open 2018
    (USTA / Peter Staples)

  • Comemorando em 2018 no Masters 1000 de Shanghai
    (Divulgação)

  • Bicampeões no ATP 500 de Halle
    (Divulgação)

  • Campeões do ATP 250 de Winston-Salem em 2019
    (Divulgação)

  • Em Acapulco, 13º título juntos
    (Divulgação / ATP)

  • Tri em Viena este ano, onde jogaram pela primeira vez
    (Bildagentur Zolles KG / Christian Hofer)

Leia também...

26.11.2020

Melo e Kubot concorrem ao prêmio de dupla favorita do público em 2020

No Finals deste ano, os dois tenistas encerraram uma parceria de quatro anos. A votação no site da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) vai até o dia 11 de dezembro

20.11.2020

Kubot agradece parceria e Daniel Melo destaca cumplicidade, profissionalismo e dedicação da dupla

Polonês fala da grande amizade que construíram juntos e irmão e técnico de Marcelo faz balanço dos quatro anos e desta temporada 2020 marcada pela pandemia da Covid-19

17.11.2020

Melo e Kubot são superados por Krawietz e Mies no ATP Finals

Jogo foi realizado nesta terça-feira (17), pela segunda rodada do Grupo Mike Bryan, em Londres, na Inglaterra. Dupla, agora, depende de combinação de resultados para chegar à semifinal na O2 Arena

15.11.2020

Melo e Kubot não passam por Ram e Salisbury na estreia no ATP Finals

Neste domingo (15) foi disputada a primeira rodada do Grupo Mike Bryan, em Londres, na Inglaterra, dando início ao torneio que reúne as oito melhores parcerias do ano. Duplas voltam à quadra nesta terça-feira para a segunda rodada da primeira fase

Entre em contato