Capa

TERCEIROSETOR

Com novo recorde brasileiro de velocidade, César Grosso termina o Pan de Escalada em sétimo lugar

César baixou seu próprio recorde na modalidade Speed
(Divulgação)

Encerrada neste domingo (1º) à noite, em Los Angeles (EUA), competição garantiu ao campeão, o norte-americano Colin Duffy, a vaga das Américas para Tóquio/2020. Escalador paulista teve a melhor atuação na modalidade Speed e melhorou duas vezes sua própria marca, que é agora de 6seg88

02.03.2020  |  962 visualizações

São Paulo (SP) – O paulista César Grosso bateu o recorde brasileiro de velocidade no Campeonato Pan-Americano de Escalada, encerrado na noite deste domingo (1º), em Los Angeles (EUA). O escalador terminou a competição em sétimo lugar, melhorando duas vezes sua própria marca, que é agora de 6seg88. Disputado no chamado formato combinado, que reúne as três modalidades da escalada esportiva - Boulder, Lead e Speed –, o Pan garantia ao campeão a vaga das Américas para os Jogos de Tóquio/2020, que ficou com o norte-americano Colin Dufty.

Cesar foi o único atleta da equipe do Brasil – com oito representantes (quatro no masculino e quatro no feminino) – que chegou até a fase final. Entre as modalidades disputadas no Pan combinado, sua melhor atuação neste domingo foi na Speed, em que terminou em quarto lugar e bateu por duas vezes o seu próprio recorde brasileiro, que era de 7seg14: na primeira corrida, marcou 6seg96 e, na segunda, os 6seg88.

“Comecei muito bem na Speed, fiz dois tiros muito bons, batendo duas vezes meu recorde brasileiro. Acho que poderia ter ido melhor nos boulders, especialmente no segundo que era bem meu estilo e acabei não me encaixando. Na Lead escalei bem também, mas no confronto com os outros adversários, todos muito fortes, fiquei com a sétima posição no geral”, explicou César, que tem apoio de ClimbMania, Casa de Pedra, França e Associados e SBI Outdoor. “Não foi o suficiente para chegar à Olimpíada, mas valeu a torcida de todos”, completou.

O título do Pan era a chance do Brasil de conquistar uma vaga para Tóquio. Depois desta classificatória das Américas, em março estão programadas competições para definição dos atletas da Europa, África, Ásia e Oceania.

As três categorias da escalada - A escalada esportiva é praticada em paredes artificiais. No Boulder, categoria voltada para explosão, os atletas competem em paredes baixas, sem cordas, realizando movimentos fortes e explosivos. A escalada conta ainda com Lead (Dificuldade), disputada em paredes altas, com vias inéditas, de alta dificuldade, vencendo quem chegar mais alto, e com a Speed (Velocidade), em que dois escaladores enfrentam a mesma via, ganhando quem for mais rápido.

Principais conquistas – César conquistou seu primeiro título brasileiro – Lead em 2003. De 2006 a 2009, comemorou em Lead e Boulder, assim como em 2012, sendo o único hexacampeão brasileiro de escalada de dificuldade. Ao longo da carreira foi campeão sul-americano – Lead; vice-campeão pan-americano – Boulder; vice campeão sul-americano – Boulder; top 5 pan-americano – Combinada - no Equador; seis vezes campeão brasileiro – Lead; quatro vezes campeão brasileiro – Boulder; duas vezes campeão Master of Bouldering – Boulder; 15° colocado na Copa do Mundo, etapa Barcelona – Lead;  melhor brasileiro overall no Mundial Innsbruck 2018; recordista brasileiro de velocidade.

Mais informações: www.cesargrosso.com
Fan page: facebook.com/cesargrossoatleta
Instagram: @cesar_grosso

ZDL
Doro Jr. -   
dorojr@zdl.com.br    - 11 984579723
Deborah Mamone -   
deborah@zdl.com.br    - 11 3285.5911

Site: 
www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsport
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

Leia também...

18.05.2020

Respirador de baixo custo entra em fase de validação e busca parceiros

O projeto OpenVentilator é Iniciativa colaborativa e poderá expandir projeto para mais países após teste clínico

14.04.2020

TenisBrasil lança campanha de ajuda aos informais do tênis

Site criou um 'crowdfunding', uma 'vaquinha' virtual, em que pessoas físicas ou jurídicas poderão fazer doações ao grupo de 25 profissionais selecionados

06.04.2020
Ano 2167

por João Magalhães

20.03.2020

Coronavírus: Revista Bike Action disponibiliza assinatura digital gratuita

Todas as edições anteriores da revista, até o mês de janeiro de 2020, estarão disponíveis para leitura dos amantes do ciclismo, em uma decisão excepcional tomada pela Adrenal Editora Ltda.

Entre em contato