Capa

Italiano Alessandro Ploner vence a primeira prova do Mundial de Asa Delta em Brasília

Com três pilotos no top 10, Itália lidera a disputa por equipes. Melhor brasileiro do dia foi Carlos Niemeyer, o 17º, enquanto a seleção brasileira é a quinta entre 20 times com três ou mais integrantes

09.08.2017  |  351 visualizações

Brasília (DF) - O 21º Campeonato Mundial de Asa Delta começou nesta quarta-feira (9) no Distrito Federal e já deu um novo colorido ao céu da Capital Federal. A primeira prova teve início na janela de voo às 13h50, após as decolagens na rampa do Vale do Paranã, em Formosa (GO), e os pilotos fizeram os pousos em Planaltina. O primeiro a aterrizar foi o italiano Alessandro Ploner, ao completar os 106,5 km da corrida em 1h56min06. Complementaram o top 3 do dia o francês Mario Alonzi (1h57min19) e o australiano Jon Durand (1h59min46). Enquanto Ploner garantiu 967 pontos na soma geral, Alonzi iniciou com 953 e Durand, 937. O Melhor brasileiro foi Carlos Niemeyer, com o 17º lugar.

"Por ser o primeiro dia de prova e os pilotos ainda estarem se adequando às condições de voo do Planalto Central, a comissão técnica optou por fazer o goal, ou seja, o local de pouso, próximo a cidade satélite de Planaltina, em uma área bem grande e os pousos foram seguros. Na minha avaliação, a prova 1 foi muito bem escolhida pela organização", destacou Chico Santos, presidente da Confederação Brasileira de Voo Livre (CBVL).

"No primeiro dia de prova, tivemos uma condição excelente para a prática do voo livre. O vento moderado proporcionou decolagens tranquilas e seguras. 140 pilotos decolaram em menos de 40 minutos, o que é uma média muito boa. As condições técnicas estavam favoráveis e, ao todo, quase 100 pilotos chegaram ao goal, outra média também bem elevada. Foi um dia bastante proveitoso e positivo", completou o dirigente.

Na disputa individual, completaram o top 10 da primeira prova o italiano Christian Ciech, atual campeão mundial, e o francês Christian Pollet, em quarto e quinto lugares, respectivamente. O australiano Tony Armstrong, ficou em sexto, o italiano Filippo Oppici, em sétimo, Glen McFarlane, da Austrália, foi o oitavo. Fecharam as dez primeiras colocações: o alemão Primoz Gricar e o mexicano Rodolfo Navarro, em nono e décimos lugares, respectivamente.

Disputa por equipes - Os italianos lideram a 21ª edição do Mundial na disputa por equipes, após dominarem o top 10. Somaram pontos para a equipe os pilotos Ploner, Ciech e Oppici, totalizando 2.797. A segunda colocação é da Austrália, com 2.647, também com dois atletas entre os dez primeiros, Durand e Mcfarlane, e Josh Woods, em 25º. A Alemanha está em terceiro, com 2.603, a República Tcheca é a quarta, com 2.524, e o Brasil completa o top 5, com 2.516 pontos, somados por Carlos Niemeyer (867), David Brito (837) e Alvaro Sandoli (812).

Mais resultados - Os resultados divulgado acima são extra-oficiais. Para conferir as pontuações e classificações de todos os participantes do Mundial de Asa Delta, individuais e por equipes, basta acessar o endereço: http://eventos.cbvl.esp.br/pt/21-fai-mundial-de-asa-delta-brasilia-2017#resultados. As informações completas dos inscritos, programação, tempo real (live tracking) e demais informações também estão disponíveis no site.

Os países - Após a confirmação das inscrições realizadas entre domingo (6) e segunda-feira (7), 26 países participam do 21º Campeonato Mundial de Asa Delta de Brasília: Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Guatemala, Holanda, Hungria, Israel, Itália, Japão, Liechtenstein, México, Noruega, Nova Zelândia, Paraguai, República Tcheca, Suécia, Suíça e Venezuela.

O local das decolagens - Localizada a 92 km da Capital Federal, a cidade goiana de Formosa conta com uma rampa a cerca de 1.000 metros de altitude e, por possuir clima seco e vento constante, atrai atletas brasileiros e estrangeiros praticantes do esporte, recebendo anualmente, desde 1984, uma das etapas do Campeonato Brasileiro de Asa Delta. No ar, a distância de um voo direto é de 73 km, mas como o percurso da prova passa por pontos obrigatórios (tasks) os pilotos voam de 90 a 150 km, de acordo com os pontos escolhidos pelos organizadores. Este trajeto é definido de acordo com a previsão meteorológica do dia de cada etapa.

O Campeonato Mundial de Asa Delta tem como patrocinadores máster a Caixa e o Governo Federal. O evento conta com os apoios de Gollgi, Governo de Formosa, CONFAE, Secretaria do Esporte e Lazer de Brasília, Museu Nacional, Secretaria de Cultura, Aeroporto de Brasília, Força Aérea Brasileira (FAB), Bombeiros de Goiás, Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, Rádio Transamérica, Home - Hospital Ortopédico e Medicina Especializada, Sportfisio, Super Ar - Escola de Voo Livre, Sol Paragliders e o Grupo Voe Tur, como a agência oficial de turismo.  É uma realização da Confederação Brasileira de Voo Livre (CBVL), Federação Aeronáutica Internacional (FAI) e Confederação de Aerodesporto Brasileiro (CAB), em uma produção da Zenith Marketing.

Serviço:
Campeonato Mundial de Asa Delta
Data: 6 a 19 de agosto
QG da Organização: Área externa do Museu Nacional, Brasília (DF)
Local dos voos: Rampa do Vale do Paranã, em Formosa (GO)

Programação:
Competição: Entre 9 a 18/08
Premiação e cerimônia de encerramento: 19/08 às 10h no QG

Mais informações:
Site: http://www.brasilia2017.com.br/
Facebook: www.facebook.com/Brasilia2017

Assessoria de imprensa  local:
70 Mil Assessoria e Consultoria
Taíssa Costa / Adriana Nasser
E-mail: 70mil@70mil.com.br
Tel: 061 9.8415-4104 (Adriana) e 061 9.8372-9988 (Taíssa) 

Assessoriade imprensa nacional:
ZDL Sports
Gustavo Coelho / Doro Jr. - Mtb 13209

E-mail: gustavo@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 11 9.8457-9699

Site: www.zdl.com.br
Facebook: ZDL Comunicação
Instragram: www.instragam.com/ZDLSports
Twitter: twitter.com/ZDLcomunica

  • Vista aérea do vale do Paranã
    (Sergio Kawakami / CBVL)

  • Piloto sobrevoa o vale em Formosa
    (Sergio Kawakami / CBVL)

  • Decolagem
    (Sergio Kawakami / CBVL)

  • Piloto se prepara para voar
    (Sergio Kawakami / CBVL)

  • Preparação final
    (Sergio Kawakami / CBVL)

  • Asas montadas no vale do Paranã
    (Sergio Kawakami / CBVL)

Leia também...

Entre em contato