Capa

CICLISMO

Brasil Ride reinventa-se e celebra sétima edição em grande estilo no Sul da Bahia

Por uma semana, os mountain bikers de todos os cantos do mundo foram atração nas trilhas e estradas de terra de Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, e de Guaratinga. Comissário da UCI, Jim Bratrud não poupa elogios ao evento

24.10.2016  |  3.363 visualizações
São Paulo (SP) - Os moradores e turistas do Sul da Bahia que estiveram na Costa do Descobrimento nos últimos dez dias podem dizer que vivenciaram um momento histórico do ciclismo internacional. A sétima edição da principal ultramaratona de MTB das Américas, realizada com sedes em Arraial d'Ajuda, no município de Porto Seguro, e em Guaratinga, entre 15 e 22 de outubro, levou ao local 500 ciclistas de 23 países e 24 estados brasileiros, que disputaram a Brasil Ride por sete dias, além de outros 1.000 participantes da Maratona XCM Brasil Ride, realizada durante a última etapa do evento, no sábado (22).

"Depois de seis anos, a Brasil Ride reinventou-se. Veio para a Costa do Descobrimento e realizou mais uma edição histórica. Os melhores mountain bikers do mundo enfrentaram as falésias e as montanhas do Sul da Bahia e saíram maravilhados com as belas paisagens e com a receptividade calorosa do povo baiano. Com total apoio dos patrocinadores, do Governo da Bahia, Sudesb e município de Porto Seguro conseguimos fazer uma competição única, uma experiência de vida para todos os participantes", agradeceu Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

Nove títulos estiveram em jogo na competição. No principal deles, a disputa pela Yellow Jersey da Open, melhor para a dupla da Trek San Marco, formada por Fabian Rabensteiner (ITA) e Alexey Medvedev (RUS), campeões pela primeira vez da Brasil Ride. Na Ladies, outra vitória inédita, das mineiras Isabella Lacerda e Letícia Cândido. Enquanto a American Men foi vencida por Sherman Trezza e Wolfgang Soares, a American Women teve vitória de Janet Correia e Joana Nóbrega.

Na dupla mista, vitória dos italianos Annabella Stropparo e Piero Pellegrini, em sua quinta participação no evento. Na Máster, o título pelo quatro ano consecutivo foi de Bart Brentjens (HOL) e Abraão Azevedo, parceria de sucesso nascida no evento, coroou o heptacampeonato de Abraão, único ciclista a vencer todas edição. Na Grand Máster ganharam Heleno Borges e Paulo Felipe Vasconcelos, a Corporativa foi vencida por Diego/Edson/Robson e a Nelore teve Gerson Muhlbauer Junior e Marcelo De Oliveira como campeões.

Sem poupar elogios - Responsável por acompanhar a ultramaratona e reportar todos os detalhes da competição junto à UCI (União Ciclística Internacional), o comissário canadense Jim Bratrud, de 53 anos, não poupou elogios para a organização da Brasil Ride. "Tenho diversos colegas comissários que já vieram à Brasil Ride e em comum ao que eles me passaram, era a boa reputação da prova. Por isso, fiquei animado demais de vir para cá e ver todas as coisas boas sobre a Brasil Ride", contou Jim. "Estou realmente muito impressionado com o evento. A organização é uma das melhores que eu já vi e não estou exagerando. Tudo, desde a comida cinco estrelas até o acampamento, feitos com excelente qualidade. Coisas que não são comuns de encontrar em uma prova de estágios", completou.

"Com todas as dificuldades de você viajar para longe, a acomodação que tínhamos na Vila Brasil Ride em Guaratinga era mais do que excelente. Fiquei impressionado em relação à união das pessoas que trabalham na organização. É uma verdadeira família, com as pessoas muito próxima uma das outras. Tudo que eu precisava e sugeria, eles faziam imediatamente, sem exitar. Em resumo, uma organização ótima e que me deixou bem impressionado", enalteceu Jim. "Voltarei à Brasil Ride, sem dúvidas. Sou fã do açaí e isso foi uma das primeiras coisas que perguntei se teria no evento", concluiu.

Números da edição - A sétima edição da Brasil Ride proporcionou aos amantes do ciclismo experiências únicas no interior da Bahia. Por três dias, atletas, estafe, voluntários e membros da organização acomodaram-se em uma verdadeira cidade montada para quase 1.000 pessoas especialmente para a competição, na Fazenda Conjunto Boa Vista, em Guaratinga. Foram 10.000 litros de água distribuídos nas sete etapas, 6.300 unidades de fruta, 5.500 refeições servidas, 60 tendas, incluindo duas de 500m2, 700 barracas de dormir, 16.000 metros de fita bump e 47 veículos percorrendo os percursos das provas, entre carros, motos, quadriciclos, ambulâncias e caminhão.

A estrutura na fazenda contou com: restaurante principal dos atletas, onde foi fornecido café da manhã e jantar; lounge Brasil Ride, para descanso e convivência dos atletas; bar e lanchonete para venda de bebidas e refeições rápidas (massa, hambúrguer, açaí etc); banheiros e chuveiros em oito contêineres; área de massagem; bike wash; bike park; apoio do Suporte Neutro Shimano; posto médico, ponto de energia elétrica para carregar aparelhos eletrônicos; além de ponto de água para consumo.

Bastante trabalho - Enquanto os melhores ciclistas do mundo pedalavam os mais de 550 km com altimetria acumulada em cerca de 11.000 metros nos sete dias da Brasil Ride, os Anjos Azuis da Shimano davam toda assistência necessária aos atletas por meio Suporte Neutro. Os 16 mecânicos da marca realizaram mais de 1.500 atendimentos, utilizando 30 litros de lubrificante. Foram 1.100 regulagens de câmbio, 30 suspensões revisadas, 80 sangrias de freio e 40 alinhamentos de rodas. No total, quatro toneladas de equipamentos passaram pelas mãos dos 16 mecânicos que trabalharam nas tendas da Shimano.

Sobre a Brasil Ride - A sétima edição da Brasil reuniu 250 duplas de 23 países e de 24 estados. No sábado (22), a Maratona Brasil Ride, disputada em uma única etapa, teve mais 1.000 ciclistas. Classe S1 na UCI, a competição distribui aos campeões da Open e Ladies 120 pontos no ranking mundial. Competição nascida na Bahia, a ultramaratona foi realizada em seus primeiros seis anos na Chapada Diamantina, até chegar na Costa do Descobrimento em 2016. O evento é uma realização da Roma Comunicação e do Instituto Brasil Ride.


Confira os videos oficiais:

Etapa 1 - Prólogo de 21 km em Arraial d’Ajuda
https://www.youtube.com/watch?v=4NgrasQBgU0

Etapa 2 - 128 km - entre Arraial d’Ajuda e Gauratinga
https://www.youtube.com/watch?v=V9eBT-dVqlY

Etapa 3 - 92 km - Guaratinga
https://youtu.be/oC4-DNHTSSc

Etapa 4 - 85 km - Guaratinga
https://youtu.be/TCofffVArKk

Etapa 5 - 134 - Guaratinga / Arraial d’Ajuda
https://youtu.be/mzcZi5CHwNo

Etapa 6 - 34 km - Arraial d'Ajuda
https://youtu.be/QY-NvrP7fq4

Etapa 7 - 75 km - Arraial d'Ajuda
https://youtu.be/NNwBRuawsMQ


Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.


Mais informações:
Site: http://www.BRASILRIDE.COM.BR
Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE
Twitter: @brasil_ride
Instagram: @brasilride


Gustavo Coelho / Doro Jr. - Mtb 13209
E-mail: gustavo@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 11 9.8457-9699

Siga a ZDL no twitter: twitter.com/ZDLcomunica
e no facebook ZDL Comunicação
  • Pódio com todos os campeões da sétima edição
    (Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride)

  • Pódio da Open
    (Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride)

  • Pódio da Ladies
    (Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride)

  • Mario Roma
    (Igor Schifris / Brasil Ride)

  • Comissário da UCI, o canadense Jim Bratrud
    (Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride)

  • Vista aérea da Vila Brasil Ride em Arraial d'Ajuda
    (Fabio Piva / Brasil Ride)

  • Acampamento da Brasil Ride em Guaratinga
    (Fabio Piva / Brasil Ride)

  • Seringal no caminho para Arraial d'Ajuda
    (Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride)

  • Montanhas de Guaratinga
    (Armin Kuestenbrueck / Brasil Ride)

  • Visual das trilhas em Guaratinga
    (Fabio Piva / Brasil Ride)

  • Os "Anjos Azuis" da Shimano na Brasil Ride
    (Ney Evangelista / Brasil Ride)

Leia também...

Entre em contato